<$BlogRSDUrl$>

sexta-feira, outubro 31, 2003

Sonha-me 

Sonha-me
no ouvido do espaço
mesmo se o que separa
me apaga

Se o deserto me queima as mãos
se estou caindo
se nunca fui real
se sou ainda o movimento da sede
talvez possas pesar
esta boca de sombra

(António Ramos Rosa - "A Intacta Ferida", 1991)


Comments: Enviar um comentário





This page is powered by Blogger. Isn't yours?