<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, julho 26, 2005

#5 Cadelinha Andaluza 

Alberto João Jardim visita a Feira da Tecnologia. Desde a entrada vai destruindo tudo o que vê, enquanto grita: «Enquanto as artes não forem robóticas, tenho de partir esta merda toda! Enquanto a política não for robótica, tenho de partir esta merda toda!»
A sua fúria detém-se apenas diante de um pequeno robô alaranjado, que parece olhá-lo com a ternura da sua luzinha branca intermitente. Alberto baixa-se para ele e sussurra: «Se o teu amor não é robótico, tenho de te partir todo!».

Comments: Enviar um comentário





This page is powered by Blogger. Isn't yours?