<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, março 31, 2004

A Energia Transfiguradora do Lamento 



«Se é verdade que a guitarra portuguesa tange sempre uma mágoa, Carlos Paredes, particularmente no tema de “Verdes Anos”, levou à excelência a energia transfiguradora que o lamento também pode conter. O arrepio que sentimos ao ouvi-lo não é inibidor de vontade, nem nos paralisa melancolicamente, antes nos projecta para um adiante que devemos saber conquistar. Quando ouço falar em “identidade nacional” proponho, ainda hoje, que se escute Carlos Paredes (...). Habitava nele, seguramente, um génio que lhe segredava por música as coordenadas fundadoras do ser português. Paredes punha-se então a desenhar as notas e interpretava-as para que, ouvindo-o, melhor nos pudéssemos ouvir.» (Maria João Seixas)

terça-feira, março 30, 2004

Cabeça de balde 

Pois é, os Guns n'Roses já não vêem ao Rock in Chelas, perdão, in Rio. Parece que o guitarrista, o "cabeça de balde" como é mais conhecido, decidiu por termo à sua brilhante participação no grupo. Se dependesse de mim, em substituição viria o José Cid, mas como um "mal" nunca vem só, o homem caiu de uma mula mais endiabrada. Mas não se preocupem, não vêm os Guns mas vem a Britney Spears, a Alicia Keys, o Alejandro Sanz e o rei da pop portuguesa, João Pedro Pais. E afinal de contas, os bilhetes para assistir a estes "maravilhosos" concertos custam apenas 55€ por dia.

segunda-feira, março 29, 2004

Miles Davis and Herbie Hancock 



Miles Davis and Herbie Hancock.
Sketch for illustrated biography of Miles Davis.
Dave Mckean, 1996


domingo, março 28, 2004

Causa Natural 

As pontes nascem, desenvolvem-se e morrem. Algumas têm autocarros em cima.

sexta-feira, março 26, 2004

BANdalhos 

Os políticos nortenhos devem ter passado os últimos dias acompanhados de empreiteiros, canalizadores e mecânicos. Só assim se explica as patéticas ideias que ultimamente os têm assolado. Primeiro foi o iluminado Narciso Miranda a ter a brilhante ideia de que o candidato ideal do PSD para as eleições europeias seria, vejam só, o Belmiro de Azevedo. Agora, mais aberrante ainda, surgem os rumores de que ex-líder dos BAN, filho do Major, presidente de clube regional, é um forte candidato a integrar a lista do PSD às europeias. ESTÁ TUDO DOIDO!!!?
Alguns questionar-se-ão o porquê dos empreiteiros, canalizadores e mecânicos. É simples, é que onde há destes tipos metidos há cambalacho, tachos, tráfico de influências, o que lhe quiserem chamar. E aqui o major tem mexido os seus cordelinhos.

quarta-feira, março 24, 2004

O Fogo de Deus 

...
V says:
Adieu
A says:
Ontem estive a trabalhar os trícepes, é chamado o músculo do adeus
Um trícepe para ti

V says:
E sabes que o dióspiro é o Fogo de Deus (dios+pyro)?
Um dióspiro para o teu coraçãozinho

A says:
Não digas mais nada
(...)
A says:
Quando vinha de comboio para Lisboa, olhei apenas uma vez pela janela, o céu estava escuro e as rochas junto à praia revelavam muito bem a dureza e a escuridão deste dia.
V says:
Hoje toda a gente me telefona e pergunta «Olá, estás boa?», ou «Como tem passado, tudo bem?», ou «Então, bem-disposta?». Parece que fazem de propósito. APETECE-ME FULMINÁ-LOS A TODOS.
Hoje tudo me irrita profundamente.

A says:
Não te zangues tanto contigo.
V says:
Respira, insiste, respira
A says:
"vai tudo correr bem", já dizia o R.
O R. sempre dizia esta frase ao final da noite.

V says:
Será esse então o nosso lema
A says:
acho muito bem
e vai mesmo
apetece-me dizer que gosto muito de ti

V says:
je t'embrasse
todos precisamos de fogo divino - pena que não é tempo de dióspiros.


terça-feira, março 23, 2004

Post de Escuta da Semana 

«Quantus tremor est futurus»

01 - Wolfgang Amadeus Mozart - Requiem (Berlin Philharmonic Orchestra) (1989)


«the thought just occurred that we’re nobody’s children at all»

02 - David Bowie - The Man Who Sold The World (1970)


segunda-feira, março 22, 2004

Chrome Mox 



Alguém tem uma para a troca!? Pelo meio podem aparecer umas "Wrath of God" (4ª edição) ou mesmo quem sabe uma "Mox Diamond". Mas há mais, muito mais...

E já agora ainda procuro parceiros.

"Palestina, uma nação ocupada" (do livro de Joe Sacco) 

O J., ainda nós não trabalhávamos juntos, em jeito de piada apelidava-me de anti-semita por causa da minha posição assumida em relação à ocupação israelita na Palestina. Eu dizia-lhe que não, que não o era e não sou, apenas que do conflito na Faixa de Gaza nunca puderia compactuar com o tipo de atitudes tomadas pelo governo de Sharon. Hoje, e se ainda restavam dúvidas sobre qual a legitimidade no conflito, com o cobarde assassinato do líder espiritual do palestinianos reforçou-se a minha posição. E mais uma vez os cobardes, que como qualquer cobarde só ataca quando sabe que está devidamente protegido (por quem, por quem??), deram a derradeira prova que tudo o que menos pretendem é a paz.

quinta-feira, março 18, 2004

Pio! 

Perdidos, inseguros, sem saber em que acreditar e desiludidos com a viciosa Democracia que hoje nos rege, juntemo-nos direitas, centros e esquerdas e, numa exaltação febril e desprovida de qualquer humildade ou senso, e só por um momento de desesperada euforia, louvemos a nossa Monarquia, as suas nobres glórias e as tantas alegrias que já nos deu nestes tantos séculos de História. É com mádida nostalgia que recordo os soberanos destemidos, os conquistadores, os caridosos, os enjeitados, os individualistas, os eruditos, os mercenários, os maluquinhos, os impotentes e, até, os titubeantes pios!

quarta-feira, março 17, 2004

Bola ao Post 

O "mister" Scolari decidiu escolher a Academia do Sporting para albergar os "tugas" durante o Euro. Diz ele que o local tem todas as condições para os jogadores: infraestruturas; sossego; é perto de Lisboa; e uma série de outras coisas. Eu discordo completamente. Julgo que o albergue indicado para os "tugas" seria o moderníssimo complexo desportivo de Massamá. As imagens dos treinos diários do Benfica são disso prova.

KunstBar - Uma animação genial 



Para apreciadores de arte aqui fica uma sugestão de uma animação que é simplesmente genial. KunstBar, o bar onde obras de artistas como Klee, Picasso, Chagall, Pollock, entre outros, se tornam subitamente parte integrante do personagem. É delirante!



01 - The Handsome Family - Singing Bones (2003)
02 - The Black Heart Procession/Solbakken - In the Fish Tank 11 (2004)
03 - U.N.P.O.C. - Fifth Column (2003)
04 - Bobby Conn - Homeland (2004)
05 - Explosions in the Sky - The Earth is not a Cold Dead Place (2003)
06 - Ween - White Pepper (2000)
07 - The Clash - London Calling (1979)
08 - (Smog) - Supper (2003)
09 - Grandaddy - The Sophtware Slump (2000)
10 - Trans AM - The Red Line (2000)

segunda-feira, março 15, 2004

Kate Bush ao vivo em Cacilhas 

Ela já cá está. A nossa câmara indiscretamente o confirma, capturando um raro momento de tranquilidade em que aprecia o Tejo, entre um pires de percebes e uma ida a Porto Brandão para conhecer os pescadores locais e dar entrevistas. Espera-se um grande concerto.



sexta-feira, março 12, 2004

11 

O Cherne declarou um dia de luto nacional. Pareceu-me excessivo. Um minuto de silêncio em todo o Portugal à hora marcada também. Pareceu-me excessivo talvez devido à paranóia que ultimamente me persegue e me segreda que um determinado jornal semanal de grande responsabilidade na formação das opiniões do país bem como as mais elevadas esferas políticas portuguesas parecem estar a desenvolver estratégias subliminares e ardilosas que visam a integração a longo prazo de Portugal em Espanha. Uma visão terrífica e medonha, certamente. Mas agora já não sei o que poderá ser excessivo. Luto e silêncio. Agora já não sei. Eles são nossos irmãos, e estão feridos. Ainda que o objectivo dos bombistas (Al-Qaeda, ETA, Aznar ou Bush) seja que a Europa clame um grito único mão-na-mão com os E.U., ou que a "solidariedade orgânica" volte a ser um fim em si mesmo, ou o de «implantar o terror, pois só nestas situações é o que homem olha para trás e vê como ao longo dos tempos se tem tornado execrável e sem identidade» (Ana dixit), tudo isto é abjecto. E desonroso. Sentimos o golpe desferido na carne dos nossos irmãos como se fosse na nossa. Choremos com eles, apenas. Mas ainda assim... sem luto e sem silêncio.

quarta-feira, março 10, 2004

Nudge Nudge 



"Is your wife a goer, hum hum, nudge nudge?"

Monty Python, o melhor humor de sempre. Ainda não consegui parar de rir.

terça-feira, março 09, 2004

O Espaço da Separação 

O mundo de Werther é o espaço da separação, a terra de ninguém, do desolado delírio, onde o amor quase não cresce, como uma planta carnívora sem raíz e, como único alimento - delicioso -, a melancolia desesperada, spleen, sehnsucht ou vague-à-l'âme. Werther ama Charlotte, sem dúvida, mas talvez precisamente porque ela não era livre. E ter-se-ía provavelmente suicidado mesmo sem a ter conhecido. Sophie, irmã de Charlotte, seria a mulher ideal para Werther, se Werther não fosse Werther. Protótipo do herói romântico, o meu anti-herói imaturo deseja apenas e precisamente aquilo que não pode ter, e não quer encontrar aquilo que procura.

sábado, março 06, 2004

Post de Escuta da Semana 

«I destroy everyone I love / I destroy everything I touch» (Evil Heat, "Detroit")

01 - Primal Scream - Evil Heat (2002)
02 - U2 - Boy (1980)
03 - U2 - October (1981)
04 - Refused - The Shape of Punk to Come (1998)
05 - New Order - Get Ready (2001)
06 - Peaches - Fatherfucker (2003)
07 - Beethoven - Piano Works Vol. 1 - Sonatas nos. 1-3 by Artur Schnabel (2002)
08 - Masada - Vol. 7 - Zayin (1998)
09 - Mão Morta - Müller no Hotel Hessischer Hof (1997)
10 - Pretty Girls Make Graves - The New Romance (2003)

sexta-feira, março 05, 2004

Sexta-feira visceral 



Esta era uma sexta-feira como outra qualquer, daquelas que ansiamos por que cheguem as 18h para podermos finalmente ir para o fim-de-semana descansados. Mas não, esta não correu bem e o motivo é um: saber ao final da tarde que se chumbou a uma cadeira. Há coisas piores, bem sei, mas esta deixou-me seriamente irritado. Não é que não merecesse, mas é pelo facto de ser uma cadeira de uma área que aprecio e o sujeito chumbador ser um obtuso e ignorante, daqueles arcaicos donos da verdade e da sabedoria (bullshit).
Como nada posso fazer, para me consolar imaginei um filme onde colocaria este sujeito chumbador, e dele faria vítima. E voilá, eis que me surgiu o filme ideal: Funny Games (Brincadeiras Perigosas). Quem viu o filme perceber-me-á.

quinta-feira, março 04, 2004

Rádio na Banheira 



"He who makes a beast of himself gets rid of the pain of being a man."
(Dr. Samuel Johnson)
Um repórter desportivo e o seu advogado; A mala do carro cheia de drogas; Dois homens desgovernados numa auto-estrada; Cocaína; Alucinação; Rum; A cobertura jornalística duma corrida de motos no deserto; Cerveja com areia; Hunter S. Thompson, que fez na realidade esta "viagem"; Mescalina; Las Vegas; Éter; Quartos de hotel de pantanas; O coração do sonho americano; Erva; Surrealismo; Ácidos; Tiques; Tequila; Comprimidos multicolores; Heroína; Loucura; Isolamento; Paranóia; Johnny Depp; Benicio del Toro; Terry Gilliam:

Fear and Loathing in Las Vegas, um dos filmes que mais gostei de ver ultimamente.

P.S.: Ohhh Benicio, Benicio...


quarta-feira, março 03, 2004

Cinza na Lapela 



Um jovem ladrão que mata um polícia por ser apanhado em excesso de velocidade; Uma bela vendedora de jornais por quem o jovem é apaixonado; Cigarros; Muitos Cigarros; Paris; Jornal France-Soir; Cortes de Raccord; 1959; Jean-Paul Belmondo; Jean Seberg; Jean-Luc Godard:

A Bout du Souffle, um dos meus filmes favoritos.

P.S. Ohhh Jean Seberg, Jean Seberg...

Eu e as Palavras 

Brincava eu em casa com um pequeno e antigo dicionário de bolso, quando, abrindo-o ao calhas, deparei com uma palavra que me fez pensar um bocado: Governo. Todos nós falamos todos os dias em governo, governar, governantes, etc., sem dar-mos conta daquilo que estamos a dizer e sem saber-mos o que é o Governo. Vi então três significados distintos para esta distinta palavra e que passo a transcrever: Poder executivo; Ordem; Arranjo. Como, decerto, todos nós sabemos, a beleza da nossa Língua está no facto de uma simples palavra ter vários significados, o que neste caso, me deu pano para mangas antes de encontrar o mais adequado, pois o que eu pensava ser um Governo não tinha nada a ver com o que acabava de ler. Assim, acabei por ficar com a que me pareceu menos desapropriado e que foi "Arranjo". Calma! Tenham calma! Eu sei que estão todos a querer dizer, ... "... mas ó Beata, essa opção também não serve, pois toda a gente sabe que, um Governo que se prese, nunca arranja nada!" Ora, muito bem, eu também sei disso, mas vamos lá todos a pensar comigo: Primeiro e antes que tudo, um arranjo ou o arranjar alguma coisa, pressupõe que essa coisa esteja desarranjada ou desmanchada. Para uma coisa estar desmanchada foi porque alguém ou algo a desmanchou, acto esse designado por desmancho. Um desmancho também tem vários significados, mas o que nos interessa para aqui é aquele que popularmente foi vulgarizado como a interrupção duma gravidez, ou seja, um aborto. Agora e para finalizar, pensando na palavra aborto, uma imagem nos salta logo da cabeça e é essa imagem o último elo desta nossa corrente..., ... Paulo Portas. É ou não é este sr. o nosso verdadeiro Governo. O cabecilha do mais poderoso lobby instalado bem no seio de um pseudo-governo, pseudo-liderado por um outro candidato a aborto?!?
Em jeito de "moral da história", queria assinalar aqui que a edição deste meu dicionário está datada da década de oitenta, mas como se pôde ver, continua ainda hoje a elucidar-nos sobre a nossa Língua Portuguesa e a mostrar que, por muitas voltas que se dêem, certas coisas ainda não mudaram desde essa altura.

Post de Escuta da Semana 



01 - U.N.P.O.C. - Fifth Column (2003)
02 - N*E*R*D* - In Search of... (2002)
03 - Broadcast - Haha People (2003)
04 - Franz Ferdinand - Franz Ferdinand (2004)
05 - The Shins - Chutes Too Narrow (2003)
06 - Pulp - Different Class (1995)
07 - Bonnie "Prince" Billy - I See a Darkness (1999)
08 - Tortoise - Standards (2001)
09 - Archive - You All Look the Same to Me (2002)
10 - Joy Division - Unknown Pleasures (1975)

segunda-feira, março 01, 2004

História real no país dos cabotinos reinantes 

Quem tenha visto a imagens que ontem foram transmitidas do jogo de futebol entre o Marco de Canavezes e uma equipa que nem sequer me lembro o nome, já que o jogo foi algo que nem prestei atenção, não pode ficar indiferente. São imagens que mostram bem a corja de canalhas que por cá governam, põem e dispõem, e ainda se ficam a rir no final.. O sr. Avelino Ferreira Torres, esse cabotino que reina na Câmara do Marco, há muito que tinha que se ter demitido. Não é a primeira, nem a segunda vez que o nome dele vem à baila por causa de polémicas. Ou é porque usa os meios da câmara em seu favor, ou é porque é suspeito de fraude, a limpeza tem que começar a ser feita, e já que o que é feito às escondidas é difícil de provar, o que todos vêem torna a questão mais fácil. Um homem com as responsabilidades que ele tem não se pode dar ao luxo de incitar à violência e a milícias populares só porque o clube/recreativo da terra não consegue ganhar um jogo. Tem que ser o primeiro a dar o exemplo. E, de todos os exemplos dados por senhor, nem um se pode classificar de positivo. Como tal, tome vergonha e DEMITA-SE. Imaginem o que era o presidente da câmara de Lisboa ou do Porto no final do jogo andar atrás do árbitro para lhe poder dar umas valentes cacetadas porque o seu clube não conseguiu ganhar. Certamente não seria poupado.

Porque pressinto a morte... Sonho 

“Chove. Cada vez vejo mais turvo, cada vez tenho mais medo. Estamos enterrados em convenções até ao pescoço: usamos as mesmas palavras, fazemos os mesmos gestos. A poeira entranhada sufoca-nos. Pega-se. adere. Há dias em que não distingo seres da minha própria alma; há dias em que através das máscaras vejo outras fisionomias, e, sob a impassibilidade, dor; há dias em que o céu e o inferno esperam e desesperam. Pressinto uma vida culta, a questão é fazê-la vir à supuração. (...)”
Raul Brandão in Húmus, "Sonho"






This page is powered by Blogger. Isn't yours?